fbpx

Uso de Anticoncepcionais Hormonais: as dúvidas mais frequentes

Março é um mês dedicado às mulheres e, por isso, pensando em promover a saúde delas vamos responder algumas dúvidas frequentes nas farmácias sobre o uso correto dos anticoncepcionais hormonais.

Os métodos contraceptivos hormonais apresentam em sua composição sintéticos do estrogênio e da progesterona, que podem aparecer de forma isolada ou associada. Esses hormônios agem inibindo a ovulação e provocando, assim, alterações nas características físico-químicas do endométrio e do muco cervical. Veja alguns exemplos de métodos hormonais:

  • as pílulas orais combinadas ou não
  • a injeção anticoncepcional mensal e trimensal
  • a pílula do dia seguinte
  • implantes
  • anéis vaginais
  • adesivos cutâneos
  • DIU com progestágeno.

Pós e contras dos anticoncepcionais hormonais

O uso dos contraceptivos hormonais vem acompanhado de alguns benefícios. Por exemplo, redução das cólicas e regularização do ciclo menstrual, diminuição da acne, incidência diminuída de anemia, proteção contra o câncer de ovário e doença benigna da mama.

Mas, como qualquer outro medicamento, também pode causar reações adversas. Ou seja, trazer alguns efeitos colaterais, tais como: dores de cabeça, tonturas, náuseas, vômitos, irritabilidade, aumento do apetite com consequente ganho de peso e queda de cabelo.

O efeito que ele terá pode ter relação com outros pontos do cotidiano da mulher. Por isso, é importante se atentar para as dúvidas frequentes.

anticoncepcionais duvidas

O que faço se esquecer de tomar a pílula?

No caso de esquecimento de uso de uma pílula, a mesma deve ser ingerida imediatamente, mesmo que já esteja no horário de tomar a próxima. Ou seja, tome as duas pílulas ao mesmo tempo. Caso o esquecimento ocorra na última semana da cartela, você pode tomar a pílula assim que lembrar ou já fazer a pausa dos 7 dias. Após isso, começar outra cartela.

Mas em caso de esquecimento de duas ou mais pílulas, o cuidado é outro. A pessoa pode continuar a tomar a pílula mas deve utilizar, também, um outro método contraceptivo. Pois, nesse caso, a eficácia da pílula foi comprometida.

Posso usar anticoncepcinal hormonal durante a amamentação?

A escolha do método contraceptivo deve ser realizada sempre junto com seu médico. A utilização de anticoncepcional hormonal só pode ser iniciada depois de 45 dias após o parto, e nem toda pílula está liberada. Sendo assim, você deve ficar atento: algumas podem comprometer a qualidade da produção do leite materno. Nesses casos, é recomendado o uso de anticoncepcionais não combinados, ou seja, que tenham apenas sintéticos da progesterona, como por exemplo o desogestrel.

Antibióticos podem alterar o efeito do anticoncepcional?

O grande vilão dos anticoncepcionais é o antibiótico Rifampicina. Ele acelera a biotransformação, diminuindo a concentração sérica. Com isso, reduz sua eficácia, sendo necessário o reajuste na dosagem dos anticoncepcionais. Embora a Rifampicina seja o antibiótico de interação comprovada cientificamente, outros medicamentos também apresentam comportamento farmacológico de interação com os anticoncepcionais orais. Assim, caso seja necessário o uso desses dois fármacos combinados, é recomendado o uso de preservativo para evitar a gravidez nesse período.

Vômito ou diarréia diminuem a eficácia do anticoncepcional oral?

O vômito e a diarréia podem diminuir o tempo de contato do medicamento com o trato gastrointesnal. Assim, pode prejudicar a absorção do mesmo. Em caso de vômito dentro de uma hora após tomar a pílula, deve-se ingerir outra pílula (de outra cartela). E em caso de diarréia grave ou vômitos durante mais de 24 horas, pode continuar o uso do anticoncepcional caso seja possível, mas outro método contraceptivo como a camisinha também deve ser considerado.

Atrasei para tomar meu anticoncepcional injetável, o que fazer?

Os anticoncepcionais injetáveis de uso mensal, devem ser aplicados a cada 30 dias, independente da menstruação. Um atraso de até 3 dias não altera a eficácia do medicamento. Nos anticoncepcionais injetáveis trimestrais, a eficácia é assegurada em um intervalo de no máximo 91 dias entre as aplicações. Caso o atraso seja superior, pode ser realizado a aplicação. Mas, nesses casos, outro método contraceptivo também de ser utilizado até a próxima injeção. 

Anticoncepcional causa trombose?

O uso de anticoncepcinal combinado é um fator de risco para o desenvolvimento de tromboses venosas e arteriais.  O risco a essa patologia está relacionado à dose do componente estrogênico, o etinilestradiol. Quando presente na corrente sanguínea, provoca aumento na formação da trombina, assim como elevação dos fatores de coagulação e diminuição dos inibidores, gerando efeito pró-coagulante leve. É importante deixar claro que o uso de anticoncepcional contendo estrogênio é um fator de risco e não determina o desenvolvimento da doença. Ou seja, em pacientes que apresentam histórico familiar de doença trombolítica ou associação de outros fatores de risco como obesidade, tabagismo, alcoolismo, idade acima de 40 anos, a escolha o método contraceptivo deve ser realizada levando esses aspectos em consideração.

Cuidado

O uso incorreto dos anticoncepcionais é uma das principais causas da gravidez indesejada. Por isso, é importante que a escolha do melhor método contraceptivo seja realizada junto com seu médico de acordo com a realidade e as características de cada pessoa. Sempre que aparecer uma dúvida, não hesite em perguntar. Então, procure a Droga+Mais próxima de você e converse com o farmacêutico de confiança. Com saúde não se brinca!

convenio e vantagens

Fontes:

  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Assistência em planejamento familiar. Manual técnico. Brasília 2002.
  • ALMEIDA, A. P. F.; ASSIS, M. M.   Efeitos colaterais e alterações fisiológicas relacionadas ao uso contínuo de anticoncepcionais hormonais orais. Rev. Eletrôn. Atualiza Saúde. v. 5, n. 5, p. 85-93, jan./jun. 2017.
  • SILVA, L. M.  S.; ROCHA, M. R. Interação medicamentosa dos anticoncepcionais com outros farmácos. Revista Oswaldo Cruz. 2014

*Texto de Ana Carolina Reis – Farmacêutica da Rede Droga+Mais.

Veja também

Coronavírus: o que é e como se previnir.

Câncer: 5 cuidados que você precisa conhecer.

alcool e medicação

Carnaval na Farmácia: O que devo saber antes de cair na folia?

entenda o coronavirus

Coronavírus: o que é e como se prevenir?

colesterol alto

5 coisas que você precisa saber sobre o colesterol

uso terapeutico da cannabis

Entendendo a Liberação da Cannabis

×